Bem Vindo!

Todos vocês vieram até aqui em busca de contato, conhecimento, assuntos, etc. E adivinhem! Vocês vieram ao lugar certo!
Aqui encontraram assuntos diferenciados e de mente aberta!
Tentares ver o ponto de vista de cada ato que acontece no mundo, como o de um homem roubar um outro homem, iremos pensar como que os dois pensaram naquele momento, faremos brincadeiras também e ficaremos informados de tudo que acontece no mundo!
Estou muito GRATO por vocês estarem aqui. ;)

EXTRA!EXTRA!EXTRA!!!

Loading...

sábado, 9 de agosto de 2008

Pedagogia: Como Surgiu?



O PENSAMENTO PEDAGÓGICO BRASILEIRO


Graças ao pensamento iluminista trazido da Europa por intelectuais e estudantes que não tinham mais tantos laços com a Igreja, deram os primeiros passos, embora tímidos, para as mudanças do pensamento pedagógico brasileiro.
O pensamento pedagógico teve grande ajuda dos jesuítas, que difundiram nas classes populares a religião subserviência, da dependência ao paternalismo, características marcantes da cultura brasileira até os dias de hoje.
O primórdio da educação brasileira foi Rui Barbosa, que pregava a liberdade de ensino, a instrução obrigatória, este se inspirou no sistema educacional da Inglaterra, Alemanha e Estados Unidos.
No início deste século a educação teve grande interesse nos movimentos anárquicos, tinham no seu pensamento que se não ocorressem mudanças profundas na mentalidade das pessoas, a revolução social desejada jamais alcançaria o seu objetivo.
Anos depois a educadora Maria Lacerda de Moura, que combatia o analfabetismo , defendia a educação dos sentidos e o estudo do crescimento físico. Dizia que era necessário declarar guerra ao analfabetismo, ao orgulho tolo, à ambição, ao egoísmo, à prepotência, assegurada pela autoridade do diploma e do bacharelado incompetente.
Em 1944, o Instituto Nacional de Estudos Pedagógicos, inicia a publicação da Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, um precioso testemunho da história da educação no Brasil, fonte de informação para os educadores brasileiros até hoje.
Paulo Freire, foi o maior contribuinte da alfabetização de jovens e adultos, que desenvolveu uma teoria pedagógica que envolvia a pesquisa participante e os métodos de ensinar. O seu pensamento humanista e crítico na história tem seus problemas e o educador tem de saber o que fazer com elas.
Florestan Fernandes, defensor da escola pública, seu pensamento sociológico criou um novo estilo de pensar sobre a realidade social. Já para Luiz Pereira a solução dos problemas dentro da escola, depende da solução dos problemas externos a ela, envolvendo o aspecto econômico e social. Para Rubem Alves o educador se descobre como um ser vivo, onde as sensações estão envolvidas com o seu trabalho. Para Antônio Muniz de Azevedo a educação é um processo permanente de aperfeiçoamento humano. Darcy Ribeiro analisou o ensino público, extinção do 3º turno, aperfeiçoamento do magistério, implantação de escolas integradas, onde a criança permaneceria mais tempo na escola, com professores competentes e com orientação que a maioria não encontram em casa.
Pode-se dizer que o pensamento pedagógico brasileiro, têm sido definido por duas tendências gerais; a liberal e a progressista. Os educadores e os teóricos da educação liberal defendem a liberdade de ensino. E da educação progressista defendem a formação de um cidadão crítico e participante. O pensamento pedagógico brasileiro é muito rico e está em movimento.
(Arquivo tirado desse link)

Nenhum comentário: